domingo, 5 de dezembro de 2010

Zuiyo Maru

Em 1977 o navio pesqueiro japonês Zuiyo Maru capturou em sua rede nas proximidades da Nova Zelândia uma carcaça extremamente incomum. Ela parecia ser um plesiossauro morto, um monstro marinho pré-histórico que alguns especulam que viva em outros lugares como o Lago Ness. Isto animou muitos criptozoologos e criacionistas. As fotos tiradas por Michihiko Yano são realmente impressionantes:



Infelizmente, a tripulação decidiu atirar a carcaça de volta ao mar devido ao seu intenso mal cheiro e para que ela não contaminasse a carga de peixe. É bem provável que apesar de alguma desconfiança, eles soubessem que de facto não se tratava de um monstro marinho – ou eles saberiam que valeria bem mais que uma carga de peixe.

Analisando as fotos e algumas amostras de tecido recolhidas por Yano, há pouca dúvida de que a carcaça é na verdade de um tubarão:


Diagramas representando a decomposição de um tubarão num ‘pseudoplesiossauro’

De facto, o caso do Zuiyo Maru não seria nem mesmo a primeira vez que a confusão ocorreu, algo compreensível já que de facto a carcaça de uma espécie de tubarão (basking shark) se parece tanto com um plesiossauro.  Há casos similares datando do século XIX e mesmo recentes, em Block Island em 1996.

Como Glen Kuban nota, mesmo que a carcaça fosse de um plesiossauro – o que, mais uma vez, é algo contrariado pelas evidências – isso não contrariaria como muitos gostariam a evolução. Há ‘fósseis-vivos’ como o Celacanto, uma surpresa mas plenamente compatível com a teoria da evolução.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...